Follow by Email

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Uma Nova História

Uma Nova História



“Os escribas e fariseus trouxeram à sua presença uma mulher surpreendida em adultério, fazendo-a ficar de pé no meio de todos e disseram a Jesus: Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério. E na lei nos mandou Moisés que tais mulheres sejam apedrejadas; tu, pois, que dizes? Mas Jesus, inclinando-se escrevia na terra com o dedo. Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra. E tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão. Mas, ouvindo eles esta resposta e acusados pela própria consciência, foram se retirando um por um, a começar pelos mais velhos até os últimos, ficando só Jesus e a mulher no meio onde estava. Erguendo-se Jesus e não vendo ninguém mais além da mulher, perguntou-lhe: mulher, onde estão teus acusadores? Ninguém te condenou? Respondeu ela, ninguém, Senhor! Então, lhe disse Jesus, nem Eu tampouco te condeno; vá e não peques mais”. (João – 8: 3-11).
Essa palavra amplamente conhecida veio ao meu encontro nos últimos dias de 2011, o que desde então passei a refletir sobre a mesma buscando uma maneira de semear uma palavra no coração de todas as preciosas.
O episódio sobre a mulher adúltera é de suma importância, uma vez que para mim ela apresenta claramente a totalidade do Evangelho, no que se torna claro aqui uma coisa, que o nosso poderoso Deus apesar de sempre ser poderoso, não pode simplesmente estalar os dedos e dizer a um pecador, eu sou poderoso, eu o perdôo, seja salvo.
Ele teve de fazer algo mais. Jesus não veio somente para estalar os dedos.
Ele veio para cumprir a justiça de Deus. Ele veio para cumprir a lei. Ele veio para morrer em nosso lugar. É a substituição da morte de Jesus, que se tornou nessa mensagem a sua clareza.
O fariseu (membro de uma seita maligna) disse: Tínhamos de expô-lo como um impostor.
E eles por meses trabalharam nesse plano. E eles disseram, é isso o que faremos, quando Jesus estiver rodeado por muitas pessoas, nós iremos até ele junto com alguém que foi pego em adultério. E diremos: Mestre esta mulher foi apanhada em flagrante adultério, em flagrante. Ora, Moisés nos ordena na lei que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois o que dizes?
Eles esperavam que Jesus dissesse meus queridos fariseus, porque vocês querem ser tão cruéis, eu sou o amigo dos pecadores, deixe essa mulher seguir livre para sua casa.
O fariseu disse: Se Jesus disser isso, então nós nos levantaremos e diremos: Homens desse mundo, vocês ouviram com seus próprios ouvidos, como esse Jesus profetiza contra as leis de Moisés. Ele não é o Messias, Ele é um impostor e precisa morrer.
Se Jesus dissesse o contrário. Se Ele dissesse, sim queridos fariseus, vocês realmente estão certos. Isso é o que Deus diz. Vamos homens, peguem as pedras e executam-na.
E o fariseu teria dito que, mesmo Jesus tem de reconhecer que somos guardiões da lei, além de provavelmente estar em apuros com as forças de ocupação de Roma, porque ele simplesmente não poderia dizer algo como isso.
Essa era a armadilha.
Se Jesus tivesse dito não, Ele estaria em apuros.
Se Jesus tivesse dito sim, Ele estaria em apuros.
Espero que todas vocês possam estar entendendo. AMÉM?
Os fariseus esperavam que Jesus dissesse a resposta errada.
Jesus não tinha pressa.
O que Ele fez? A Bíblia diz que Ele se inclinou, começou a escrever no chão com o dedo como se não os ouvisse.
Mas aquele velho fariseu não queira deixá-lo ir. Ele gritou novamente, Jesus Mestre, Moisés nos ordena na lei que as tais sejam apedrejadas, tu, pois o que dizes?
Então Jesus se levantou, olhou dentro dos olhos do fariseu. Ele disse essas palavras: Aquele dentre vós, que está sem pecado, seja o primeiro que lhe atire uma pedra.
Deixem-me dizer-lhes uma coisa, os fariseus estavam certos. Está escrito em sua Bíblia e está escrita na minha Bíblia em Levítico 20:10 que a mulher e o homem que cometerem adultério devem ser apedrejados até a morte, e isso está fundido em concreto na Palavra de Deus.
O Profeta Ezequiel disse que a alma que pecar deverá morrer. O apóstolo Paulo disse: a recompensa por pecar é a morte.
Então, naquela ocasião havia um silêncio mortal, pairando sobre todos.
Algumas pessoas dizem, eu quero dizer, alguns eruditos dizem que Jesus deveria ter pegado a primeira pedra e matado aquela mulher porque assim ordena a Bíblia.
Eles dizem: Jesus era obrigado a executar aquela mulher, porque a Palavra de Deus é a palavra de Deus para todo mundo, inclusive Jesus.
Mas Jesus não o fez.
Ele disse: Vai-te e não peques mais!
Quantas de vocês querem saber por que Ele teve o direito de fazer aquilo? Porque Jesus teve o direito de mandar aquela mulher para casa em paz e não executá-la?
Eu lhes digo agora. Eu oro para que vocês nunca esqueçam minha resposta. Vocês prometem nunca esquecerem?
Porque este é o Evangelho em sua totalidade, este é o coração do Evangelho.
Jesus disse que aquela mulher deveria ir para casa em paz.
Ele não se curvou para pegar a primeira pedra com suas mãos, porque naquele justo momento, Ele já estava em seu caminho, para a cruz e para ser perfurado em suas mãos e para ser executado no lugar daquela mulher.
Ele não executou a mulher. Ele assumiu a culpa dela. Ele assumiu aquele pecado. Ele assumiu a sua maldição e deu a ela a sua Paz, a enviou para casa e foi por ela para a Cruz do Calvário.
ALELUIA!
Essas são as novidades de Deus sobre o Evangelho.
Você não precisa morrer, eu não preciso morrer porque alguém já morreu por nós.
Jesus morreu em nosso lugar. A morte de Jesus substituiu a morte de Maria. Ele foi enviado à cruz por mim.
A partir de hoje saberemos, o que aquela mulher viveu há 2011 anos.
Jesus morreu por seus pecados. Mesmo que você tenha sangue humano em suas mãos, o Sangue de Jesus a limpará de todos os pecados.
Ele quebrará toda corrente, toda maldição a partir de agora. Ele a deixará livre, em paz como aquela mulher.
Eu sou culpada. Jesus morreu por mim. Eu não preciso morrer, eu recebo o perdão, eu recebo a vida eterna, eu recebo a paz de Deus e hoje eu vou para casa em paz.
Naquele momento, ao se inclinar no chão ele escreveu uma nova história para aquela mulher, escreveu uma nova história para mim e para todas nós, porque o Precioso Sangue de Jesus foi derramado naquele madeiro e nos limpou a todas, nos salvou a todas, nos deu uma nova vida, uma vida eterna na paz de Deus.
Eu profetizo em nome do JESUS que nesse ano de 2012, toda preciosa vai ter uma nova história escrita por nosso SENHOR JESUS!!!
Cleany Salazar


Nenhum comentário:

Postar um comentário